♥ Dona Fofó e a festa... ♥




Uma festa programada.

Dona Fofó nem lembrava mais.

Nos últimos dias, dá-se conta que seu vestido " de morrer" devia estar um pouco fora de medidas. Ele havia "encolhido"...

Longe de sua vontade e característica, fazer fricotes.

Numa ida ao supermercado num pequeno shopping, avista em letras garrafais que iniciam com M e terminam com ARISA...

 _ Oba!  Pode ser que por aí encontre algo.

Chega sem muita vontade, vasculha daqui, lá na parte das roupas para "avantajadas" e não é que encontra um pretinho básico, lindo, simples, a sua cara.

Sem pestanejar, arrecada...

Vai ao provador e como é cegueta, precisa sair porta afora para de longe se ver melhor.

Nessa inocente saidinha  chega uma outra robusta e ao ver Dona  Fofó com aquele vestidinho , pretinho, que lhe caia bem, sem ser perguntada disse:

_ Tem um furo ali ao lado!

_Putz grilo!! Pensa Fofó ,não sem antes pensar que aquela "Zoiuda" estava louca que ela o largasse para depois provar e levar.

Assim, ela respondeu:

_ Ah! Obrigada!  Não é um furinho , é apenas uma descosturadinha. Nada que uma agulha não resolva! Deve ter sido porque alguém quis colocar" Amazonas dentro de Sergipe"!..

Enquanto dava mais uma olhada no espelho, aprovando o bom achado ( BBB, bom,bonito e barato),teve uma ideia.

 Foi adiante, em outro setor da loja e comprou um modelador.
Esse, certamente, iria disfarçar os pneuzinhos, parecendo o bonequinho do Michelin ,sabem qual é? É o que ilustra o post!

Chega o dia da festa.
Banho tomado, já "sinchada" com aquele modelador, coloca o vestido. UAU!  Que legal!

Marido chega perto dela e ela se esquiva. Não quer que ele sinta aquela coisa dura, pois iria ficar procurando as "carnes"...( Ou banhas?rs)

Vão à festa, chegam ela sentindo-se  tri bem!

Iniciam-se os comes, espetinhos, coisinhas tri deliciosas, depois os docinhos, tortinhas, tudo "inhos"( agora á moda)...

Ela passou a ter uma tremenda dor de cabeça, sentia-se como se fosse explodir...

Nem pestanejou mais...

Foi até o toalete, tirou o vestido, o "maledeto" modelador. Recoloca o vestido, claro! E agora? Onde meto isso tudo?  Sobra pano aqui, pensa!

Sua bolsa, de festa, era pequeninha, não cabia nem uma perna dele...

_O que fazer? O que fazer?
Deixa-o num cantinho, ali sozinho, abandonado...

-Tchauzinho!  Foi bom enquanto durou!

 Sai do banheiro leve, livre, sooooooooooooooolta...

-Oba!  Cheguei na hora !! Estão repassando os canapés de camarão!  Vou me atracar!  E assim o fez, sem culpas, sem nada mais pensar.

Algo a confortou.

Não sou mais menininha, tenho maridão há séculos, não preciso competir com ninguém. Vamos que vamos!

 Assim, conseguiu, do seu jeito, completamente alegre, espontânea, curtir o resto da festa...

Antes da hora de ir embora, deu uma passadinha no toalete e não é que o danado estava lá?

Agora, fez das tripas o coração, espremeu e colocou dentro da bolsinha...

Assim, nada foi perdido, nem a festa, nem a diversão e nem mesmo o maledeto que, provavelmente, nunca mais será usado, mas pelo menos, vai pra sua casinha,rs...

(((o)))o(((o)))o(((o)))

* Tenho certeza que a Ivani se por aqui passar vai imaginar que eu sou a D.Fofó,rs... Apenas inspiração, baseada, CLARO, num fundinho de verdade, pequeninha,rs...