♥ Enquanto o globo gira... ♥

daqui

Perdida em pensamentos lá está Rute.
Mesmo em meio a tantos acontecimentos, a saudade repercute.
Saudade grande, intensa...

O pensamento voa enquanto o globo gira.
Em qual canto desse mundo estaria o seu amor?

Perguntas, só elas lhe surgiam...
-Por que não aceitou com ele ir e a casa de seus pais abandonar?

-Por que não teve coragem de ao amor se entregar?

-Como pode vê-lo partir?
Agora, sabendo que as respostas sua culpa mostrariam, 
ali está, envelhecendo, sem ter o amado ao lado, para amar!


Gira, gira mundo! 
Por favor, traga de volta,meu amor, Raimundo!


Dia após dia, Rute ia até o globo, girava e nele pensava.As palavras ,mentalmente, repetia:


Gira, gira mundo! 

Por favor, traga de volta,meu amor, Raimundo!


O tempo, continuava a passar...

Rute volta do trabalho,entra em casa e sua mãe lhe diz:
_Temos visita,Rute!

Curiosa e surpresa, pois na casa de seus pais visitas são raras, entra na sala.
Vê um senhor franzino, grisalho,topetudo.
(-Seria  a reencarnação de  Itamar Franco ? Pensa ,ainda brincando com o que vê!)

Reassume a postura séria e percebe a marca ao lado direito do rosto. 
_Seria ele,o "seu" tão chorado e esperado Raimundo?
-Oh!,não!

E era! Ele estava ali à sua frente, falando normalmente como se o tempo não tivesse passado.
Rute não conseguia esconder  o que sentia: 
Desapontada! 

Não era esse o homem que sonhara, não era ESSE o amado que queria!
Conversaram, trocaram abraços,ele tenta um beijo.
Ela nem a isso sabia corresponder. 
Seu tempo passara, ela só agora estava a perceber!

Depois de um papo insosso, sem emoção, despedem-se e ele promete voltar outro dia.
Ela assim que fecha a porta, vai ao globo e dessa vez, de joelhos, o gira, enquanto pede:


-Gira, gira mundo! 

Por favor, leve de volta esse tal de, Raimundo!


Assim esperançosa,de novamente ser atendida,promete repetir tantas vezes quantas necessárias aquele gesto e pedido...

O Raimundo de outrora, existia apenas na sua imaginação.Ficara com aquele  que amara, sonhara. O que veio, já não era mais o mesmo. O que faria agora?

 Sabia que  havia esquecido um princípio importante  na vida: 
-"O cuidado ao pedir.podemos ser atendidas!!

Rute e Raimundo, Rute e Raimundo,Rute e Raimundo...Tais palavras não a deixavam em paz. Martelavam em sua mente!

Para desvencilhar-se delas, sacode a cabeça fortemente...

Nessa hora, acorda ! Um pesadelo!

Alívio é o que sente!
Levanta animada, ao sair para o trabalho e despedir-se dos pais, passa pelo globo, no balcão. 

Lembra do pedido da mãe .Era dia dela fazer a limpeza, tirar o pó, lustrar seu suporte de prata e ela esquecera!
Lembra imediatamente do pesadelo...Era bem melhor a bronca da mãe do que ele!

A mãe de longe escuta:

_ Mãeeee! Esqueci de fazer o que pediste, mas faço assim que voltar,tá? 

E a porta se bate!Rute sai!

chica