Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

Querem ver o que temos no chica brinca de poesia???

Querem ver o que temos no chica brinca de poesia???
Cliquem pra ver!

♥ Diálogo ou monólogo? ♥


Betina chega  correndo para a consulta.
Seria  a sua  primeira vez!
Entra na sala, o médico a recebe sisudo e frio.
O ambiente  mais frio ainda...

Após perguntas iniciais, uma pausa...

_ Bem, agora fale!

_Falar o que?

- Seu tempo começou a contar. Serão vinte minutos...

_E então?

_Bem, ando triste, com uma revelação que me foi feita: Meu pai, não é meu pai.

_Siga!

_ É uma história muito louca, doutor...

_ Se não a contares, nada saberei!

_ Ela desanda em choro...

Ele ali, sério, calado ,frio...

Na sua mesa, apenas os lenços parecem ter vida...E ela os usa, um a um...

_Terminado o tempo!  Volte na próxima semana! Agende  a próxima e acerte esta com minha secretária !

Ela pega mais um lenço, agora chorava pelo descaso, pela frieza, pelo não aconchego e acolhimento que ali buscara.

 Ali nunca mais voltou e em nenhum deles mais.  Para ela, eles estão bem "rotulados"....

Betina soube ser forte, venceu sua história de vida, perdoou quem deveria perdoar e vive.

Quando por um ou outro motivo sua história lhe volta à mente, escreve!

Assim, vive sua vida !


chica

13 comentários:

  1. Um bom texto para chamar a atenção de quem recorre aos
    psicólogos. Gostei imenso, minha querida amiga. Ao longo
    da m/vida tive momentos em que quase achava que tinha
    mesmo que recorrer a um psicólogo, mas consegui evitar
    e resolver-me a mim mesma.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  2. Chica , seu texto deixa claro como muitos profissionais ,que se rotulam médicos de almas, podem ser cruéis e afugentar quem a eles recorre . Sorte que nem todos assim procedem , não é ? Boa sua partilha . Como sempre , agradeço . Beijos e bom domingo .

    ResponderExcluir
  3. Oi Chica, tenho visto tanto disso por aí principalmente em locais públicos.Infelizmente isso acontece em quase todos os profissionais da saúde.Eles estão sobre carregados. Tem não sei quantas matrículas e ñ dão conta de nenhuma. Seu texto veio justamente falar do qu o que se passa no dia a dia.

    Parabéns pela partilha. Bjss

    ResponderExcluir
  4. Oi Chica, bom dia \o/
    É importante aprendermos a lidar e a superar as dores emocionais,
    afinal não é sempre que se tem dinheiro pra gastar com terapias...
    Gostei do post!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Chica
    Desde miúdo conheci um ditado, que reza assim, "na vizinha me envergonhei, vim para casa me remediei". A metáfora parece se adaptar ao interessante poema.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. E ao escrever...suaviza sua mágoa!!!
    Bj amigo

    ResponderExcluir
  7. Hummmm..., Boa para pensar...
    Betina despertou p a vida na 1ª sessão/única, monólogo! Rsss... Teve uma decisão interior dos seus passos seguintes... Escrever é uma ótima. É uma forma de expressar a alma e, leva qualquer pessoa, a um posicionamento diante dos fatos. Porém, é preciso um clique interior/reconhecimento p que a coisa funcione legal...

    Gostei muito de ler...
    Beijos e uma semana "Tri Joia".....................

    ResponderExcluir
  8. rsss, você se deu conta de que a hora paga nunca é uma hora? Por que não dizem que é menos? É pra ser mas não é. Até hoje não entendi isso...
    Beijão, Chica!

    ResponderExcluir
  9. Há que ultrapassar os contratempos e simplesmente viver.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi Chica, é a Vi, pior que é desse jeito mesmo.
    Um dia eu entrei em um ônibus e a mulher que nunca me viu começou a desabafar , falou, chorou, até chegar no ponto dela, isso bem mais que 20 minutos, acho que essa mulher foi inteligente, por que nunca mais eu ia vê-la e mesmo que a encontrasse, não a reconheceria, mas ela desabafou sem constrangimentos, ao deixar o ônibus parecia aliviada, saiu bem barato a "consulta" e eu na minha curiosidade de saber da historia fiquei prestando atenção em tudo que ela falava..kkkk
    muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
  11. Olá Chica, que bela historia!
    Talvez a frieza do psicólogo tivesse dado a Betina o baque suficiente para passar a encarar a sua vida com mais realismo!
    Por vezes há males que vêm por bem!
    E o papel e caneta são óptimos companheiros,))!
    Outra história bem reflexiva!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  12. Chica vim dar uma vista de olhos mas não podia deixar de comentar este post porque a moral da história é mesmo: Ninguém melhor do que nós para resolver os problemas para poder continuar a viver feliz. Os médicos podem receitar anti-depressivos mas os problemas continuam. Só nós podemos apagar tudo. Beijinhos

    ResponderExcluir

Que bom te ver aqui !