Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

♥ Não perca a vontade... ♥




Muitas vezes,são tantas as incomodações, os problemas que parece perdemos a vontade, nos deixamos abater...

Mas, olhem para esse varal...

Apesar de coloridos os prendedores , ele está triste...
Está faltando algo! As roupas...

Que nunca percamos a vontade de "pendurar roupas" no varal das nossas vidas.

Elas são o sinal evidente que estamos ainda por aí...

Não importa a quantidade de "roupas"colocadas nele a cada dia...

Importa a continuidade desse ato !

Ainda que doa o braço, trema a mão, as pernas pareçam não te levar até o "tanque", não se entregue...

Há muito a ser "lavado"...(Chica)

♥ Como as ondas... ♥




Minha participação no Projeto Uma imagem, 140 caracteres da Silvana e Mari:

(((o)))o(((o)))o(((o)))

A infância passa, mas como as ondas do mar, vai e vem em nossas lembranças , emoções e saudades!

chica

♥ Uma vitória antes da sentença... ♥




Hoje, dia em que minha amiga Nelita se forma em Direito, resolvi contar à ela um pouco da experiência e vivências de Melissa,minha advogada há muitos anos.

Com isso, pretendia abrir seus olhos ao que pela frente pode encontrar e fazê-la ver que não devemos deixar que nos intimidem e na nossa presença, nunca admitir que pessoas sejam desrespeitadas .

Assim comecei:

Como advogada que Melissa era,sempre tinha mil argumentos e ponderações...

Era esforçada e fazia de tudo para lutar pelos direitos dos seus clientes.

Certo dia, em uma audiência , presentes todas as partes, reclamante e reclamada, ela percebe um certo tom de descaso por parte do juiz ao se dirigir à pessoa do seu cliente, Juca, homem trabalhador e bem humilde.
Percebeu, mas quis acreditar que estava enganada...

Porém mais adiante, o Juiz se referiu  assim novamente e para piorar debochou da roupa que Juca se apresentara ali.
Disse, descarada e cinicamente:
_Que linda roupa! Não tinha nada melhor? Nunca vi nada igual por aqui!

Melissa aí não mais suportou...

Como advogada, sabia estava ali, naquela sala, em condições de inferioridade  em relação ao juiz. Porém , não aguentou...

Foi assim, Melissa me relatou:

-"Sem me controlar, acabei contando tudo o que sabia sobre a vida do juiz naquela cidade do interior.Falei sobre suas três mulheres, vida desregrada e tantas coisas mais...Disse que se  o meu cliente se comportasse  como ele, talvez tivesse oportunidades da ganhos maiores,etc..."

_ Noossa, e então? O que aconteceu?pergunta Nelita, bem curiosa.

_ Bem, ela quase fui fulminada pelo olhar do magistrado, porém o enfrentou novamente com , segundo ela,seu "olhar X57" e então, ele viu que  realmente ela sabia...Não falava apenas por falar!
E não tinha medo de enfrentar qualquer punição,sabendo que falava a verdade .

_E como acabou? Interroga, curiosa Nelita.

Surpreendentemente ao invés de ser conduzida para fora da sala de audiências por desrespeito, a audiência seguiu...
A sentença ficou marcada...

E , após a audiência, o Juiz a manda chamar na sala dos advogados. Lhe diz:

_ Apesar de tudo que ouvi e, não posso dizer que me agradou,quero lhe dizer que és uma ótima advogada e se, qualquer pessoa de minha família ou conhecida, de uma precisar, certamente serás indicada.

Mostraste garra e defendeste muito bem o cliente. 

E, da minha parte, peço desculpas pelo meu modo de agir. Isso me fez repensar minhas atitudes.Valeu.Apesar de tudo, te agradeço.

Apertaram as mãos, e Melissa me disse que depois daquilo, claro que estava interessada no final do processo, na sentença, porém, já havia ganho muito...

Assim, desejo pra ti, Nelita, que saibas solucionar ,sempre baseada na veracidade e consciência, todas as situações que  a profissão que hoje inicias, exigir. Boa sorte!

Nelita então saiu da sala, foi para o quarto, terminar de se preparar para a formatura.  Levava dentro de si a certeza que tudo iria dar certo. 

* Imagem Daqui

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Esse texto faz parte de um dos tantos DESAFIOS que participei.  Republico pois faz muiiiito tempo e muitos novos ainda não o viram.

O TEMA  era fazer aparecer no texto essa frase: "Sem me controlar, acabei contando tudo o que sabia,"

♥ O que é a Felicidade? ♥




Fico a me perguntar
o que é a felicidade?
Ponho a mente a trabalhar:
Podemos ser felizes de verdade?

Chego a uma conclusão:
ela pode sempre em nós estar
olhar tudo com o nosso coração
faz tudo mais colorido ficar!

Se ficamos parados por ela a esperar,
e, sem nada para isso algo fazer
tantas chances de a ter irão passar
e ela , por certo, nem a vamos ver...

São tantos momentos, pequeninhos
não a esperemos em grandes volumes,não!
Ela é feita de pequenos pedacinhos
que somados fazem muito bem ao coração!

Cada dia é um presente
assim a cada alvorecer
somos felizes, já tão somente
pelo simples fato de viver!

chica

* Foto chica

♥ Um pote de margarina...quaaaaaaaaaaaaaaaaaaase salvador!!!rs... ♥





Roncos da barriga, 24 de maio de 2011


Meu grande amigo!



Hoje, olhar a foto fico a lembrar...


Quero te contar um pouco de minha infância e o quanto  eu era feliz e não sabia.

Viajando de carro, com minha família, na serra fluminense, eu e minhas irmãs  no banco de trás.
Eu passava mal e o tempo todo e era aquele auê.

O carro, uma fubica que se negava a subir a serra.

Parecia que  tinhamos que fazer movimentos de impulso, para  ajudá-lo a subir a serra.Bem, até aí ,tudo calmo,não?
O pior estava por vir.

De repente  disse:

-" Piciso fazê cocô, pala o calo, papai!"

O pai, já aturdido com o carro, mais o aroma dos enjôos da minha irmã pequena diz, "delicadamente":

-  Isso é hora de  inventar de .....?

Falou ou pensou alto, todos os nomes que sabia nas duas línguas que dominava:português e alemão.

Dei outro aviso:
-"Pala logu papai, num vai dá!"

E o pai retrucava:

-Já vamos chegar num posto!
Ele sabia que se parasse naquela subida, nunca mais a danada da fubica do carro pegaria.


Nessa hora, minha mãe lembrou de um potinho velho, dos pequenos, de margarina, que andava solto pelo carro.

Me entregou  rapidamente mas, de repente, olhei bem para ele e na certa, calculei  o TAMANHO de minha dor de barriga e então disse:

"- Esse num vai dá, NÃO CABE!"

Naquela hora, aquele pote, mesmo se fosse grande, já não mais era preciso!

Viagens maravilhosas e inesquecíveis!

E enquanto as vivenciávamos, nem sabíamos o quanto nos marcariam... 

Por isso, te digo hoje:

_ Não esquece de viver cada minuto e registrar , de uma ou outra forma, tudo que acontece.Vale a pena relembrar!

São risadas garantidas no futuro!



Um beijo da tua amiga,chica


* Republicação para brincar... 

Chegando da praia, feliz por ter estado no marzão, temos mais é que brincar e nos divertir...Por isso trouxe esse pedacinho de uma vida,rs...  bjs, chica