Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?

Querem ver o que temos lá no coisinhas da chica?
Basta clicar!

Querem ver o que temos no chica brinca de poesia???

Querem ver o que temos no chica brinca de poesia???
Cliquem pra ver!

♥ O Faqueiro... ♥


Interessante o que aconteceu noite dessas...  Em sonho apareceu a imagem de um post que eu fazia  com o título: O FAQUEIRO.

Para quem adora blogar, até durante a noite aparecem inspirações, rs...

No sonho apareceu até uma imagem bem rebuscada, linda e eu deveria falar sobre ela.

 Assim, pela manhã. logo que deu fui anotar para não esquecer e ainda fui procurar a imagem do nosso faqueiro ,da época que casamos. Era igual a esse aí acima, com esse estojo de madeira, feltro verde, tudo igualzinho. Era da HÉRCULES !( Forte como o nome!)

Nada de rebuscamentos como no sonho, aliás, desde sempre não fomos dados a isso...

Fiquei então" matutando"


...


O que me passa hoje a imagem de um faqueiro?

Pensei, pensei ...

O faqueiro velho, tão usado...Quase desfalcado. Poucas peças dele sobraram...

O que das outras terá sido feito? Lembro de uma das faxineiras que deve ter levado as peças...Jogava pra baixo pela janela e na saída juntava. 

Nem importa...  Não sou apegada ...

Importa é que ele foi muito bem usado.

Se cada peça dele pudesse falar, diria: - Puxa, cadê a turminha toda que estava aqui?

Com ele, boquinhas foram alimentadas que depois  em  grandes bocas  crescidas se transformaram...

Ele, foi substituído , nunca mais por grandes estojos... Sempre à medida que era preciso... Peças coloridas e claro, bem menos duradouras...

Enfim, até um faqueiro pode traduzir saudades...

Tudo mudou...

Com ele eram servidas comidas boas, sem qualquer preocupação com isso ou aquilo, eram consumidos produtos bons, genuínos. Não haviam tantos agrotóxicos.  Não nos preocupávamos se eram fritos, assados...
Simplesmente eram feitos, a família toda ao redor da mesa sabia saborear...

Pouco a pouco a família crescia e com isso, as preocupações aumentavam, as reponsabilidades igualmente...

Hoje, como o faqueiro, a família cada um em um lugar, cada um em seu "estojo"...

Uns aqui perto, outro lá loooooonge, mas desfalcada não está!

Quando há amor , desfalcamento  não se instala!

Fica a saudade daquele tempo que passou, mas vive dentro do nosso coração, lembrando de boas garfadas que  fizemos  juntos...

Assim, voeeei no tempo entre o sonho, talheres e emoções...

chica




20 comentários:

  1. Adorei o tema e o texto Chica!
    Parabéns!
    Um excelente fim de semana para ti.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  2. Oi Chica, que linda representação para o sonho do faqueiro!
    Não se perderam as peças do mesmo , ele se multiplicou! Esses outros estojos, estão repletos de amor e de união familiar, fortes sentimentos que vocês souberam reproduzir.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu sonho e texto!
    Contextualizou com muita graça e nos trazendo lições...
    Faqueiro reduzido por "faxineira", nem me fale... Também já tive o filme por aqui, levou não somente talheres , mas louça e etc e tal... Rsss, mas ficaram as alegrias do tempo passado e as peças que ficaram contam histórias extraordinárias do convívio familiar!...

    O meu abraço...

    ResponderExcluir
  4. Chica,adorei ler e me identifiquei,pois também ganhei um faqueiro igual a esse e fiz muito uso dos talheres com saborosas comidas,mas agora já estou aposentada da cozinha e só preparo algo diferente quando recebo a minha família(filha,genro e neto).rsrs
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Boa Tarde, querida Chica!
    Ganhei faqueiro novo dos filhos nestes últimos meses... bom sinal! A vida requer mudanças e os alimentos mudam de lugares asim como as mesas postas...
    Agora, nos unimos mais no coração pois alimentarmo-nos juntos só em ocasiões especiais...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  6. Querida Chica, nem me fale de saudades momentos de nostalgia,também eu tive um faqueiro que ainda está complete, pois raramente o uso, só em alturas especiais,amei sua história.
    Espero que se encontre bem, beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Chica,
    Adorei a reflexão a partir do sonho com o faqueiro.
    Fabulosa!
    Como um faqueiro pode fazer lembrar e contar a história de vida de uma Família!
    O faqueiro que comprei quando casei ainda está ali (já não está no estojo rsrsrs) e só uso em ocasiões especiais que não têm sido tantas quanto esperava, mas tenho fé!
    As colheres de sobremesa também já não tenho todas pois gostava de alimentar meus filhos em bebés com elas, assim como as de café e chá para seus medicamentos,))! Não gostava de usar de plástico;))!!
    Essa sua faxineira era danadinha!
    Momentos lindos que ficam gravados no seu coração para sempre. E não foi sonho foi e continua a ser uma linda e preciosa realidade.
    Beijinhos carinhosos.
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. E voou muito bem e bonito, adorei seu sonho, como você é inspirada, Chica.
    Lindo demais.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Bem, Chica, do meu faqueiro, esse mesmo da foto, só restou a caixa enorme. Dentro dela guardo talheres de prata, inúteis, oxidados, nem meia dúzia, compradas pelo marido de uma senhora alemã, dese o tempo que ele trabalhava na Embaixada da Alemanha. Seu sonho me fez também refletir e rendeu lindas recordações de um tempo feliz, familiar! Parabéns por esse momento que você sabiamente refletiu e nos levou a recordar. Adorei! Meu forte abraço!

    ResponderExcluir
  10. Chica querida, sempre nos emocionando com seus textos, sinto-me alimentada de poesia com eles!
    Os objetos podem durar muito mais que nós, mas as emoções que acompanham seus usos são quase eternas em nossas memórias.
    Adorei a postagem, um lindo final de semana, bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi Chica, tua postagem também me remeteu a velhos tempos, quando vi aquele cabo maciço entalhado, muitas lembranças me vieram á mente.
    Hoje são todos de cabos coloridos, e tão menos duráveis né?
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  12. Oi amiga, vim lhe desejar uma ótima semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  13. Quantas lembranças a partir de um faqueiro! Hércules... minha mãe ainda tem o do casamento dela quase completo, sabia? É talher pra toda vida! Algumas secretárias usavam o Bom Bril com vontade, arranhando algumas peças... mas os de hoje em dia são "descartáveis" e na embalagem vem apenas 4 peças de cada e colherinha de café pra que? Devem achar que mexemos o café com o dedo! rs rs rs É muito bom te ler, sabia? Você já deve ter reparado que uni o Manancial ao De Bem com a Vida, né? Mas o Manancial é um xodozinho e vou atualizá-lo sempre aos domingos e nas datas celebrativas da igreja. Hoje estou por lá! Bjks e uma semana repleta de bençãos! Tetê

    ResponderExcluir
  14. Que bela inspiração, fizemos um voo nas suas recordações e a forma com finaliza deonstra sua emoção

    ResponderExcluir
  15. Ao mesmo tempo em que lia seu texto fiquei pensando no faqueiro aqui de casa. Não ganhei faqueiro em caixa de veludo, ganhei os talheres dentro de uma sacolinha plástica, tudo junto. Simples, mas bonito. Outro que ganhei estava grudado e prensado em papelão e plastico duro, meia dúzia de cada. Os cabos eram de madeira... Lindos! E foram os primeiros que usei, casa nova, tudo novo e lindo. Me lembro de minha avó com as louças e talheres do tempo em que ela se casou, tudo intacto. Por que guaramos o melhor pra quando vier visita? E se a visita nem vier? Conheço uma pessoa que ganhou um faqueiro num estojo desse, de veludo vermelho, e os talheres dourados, maravilhoso! Posso contar nos dedos as vezes que ela usou. Não terá muito mais tempo pra usá-lo... Pena.
    Beijos, Chica!

    ResponderExcluir
  16. Aqui ainda tenho um faqueiro que foi da minha tia querida.
    Domingo coloquei em uso e as"crianças"me
    perguntaram se era novo.
    Uso sempre que posso e agradeço quando posso reunir a minha família.
    Adorei o seu texto.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Chica,é a Vi, minha mãe tinha um faqueiro muito parecido que comprou assim que casou, o feltro era vermelho, mas a caixa idêntica, minha mãe só usava nas festas de fim de ano,era zelosa demais com o faqueiro, ao casar minha irmã mais velha pediu o faqueiro e minha mãe deu, nem sei se o faqueiro esta completo e se ainda existe.
    Essa foto me trouxe recordações.
    Amei tudo que você escreveu.
    Bom feriado, beijos,Vi

    ResponderExcluir
  18. Voaste e fizeste-me voar, começando pelo faqueiro dos meus pais, pois éramos 5 + 2 à mesa. Depois o meu , apenas com 3 à mesa mas também bem usado, durante algum tempo...
    Vieram-me as lágrimas aos olhos...ando assim...melancólica!

    Adorei o teu texto...belíssimo!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  19. Que linda reflexão...
    Eu ganhei um faqueiro desses quando casei, no início fazíamos sempre reuniões de família na minha casa, mas com o tempo as coisas foram mudando e esses encontros se tornaram raros, mas gosto muito do faqueiro e não me desfaço dele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Chica...ainda tenho um faqueiro destes que se usa quando há mais gente em casa!
    Seu texto alertou para isso mesmo...quantas garfadas...quantas cumplicidades!
    Gostei...bj amigo

    ResponderExcluir

Que bom te ver aqui !