♥Poetizando com Lourdes n. 35♥

A imagem escolhida é essa abaixo:


_Estou indo, grita Rosa aos seus filhos...

Não esqueçam de comer tudo o que deixei preparado no freezer...

Hão de encontrar de tudo por lá...

Tem bolos, tortinhas de bolachas, frangos, carnes, tudo pronto. Basta tirar, colocar no micro ondas e comer.
_AH! não se queimem ao mexer no forno do fogão!

 _ Mãe, somos grandes bastante pra saber disso...

_Eu sei, mas sou assim mesmo...

-AH! E as roupas? Nunca esqueçam de trocar as roupas da cama do pai e as de cada um...Gosto de sentir o cheirinho, lembram?

_ Claaaaaaaaaaro, mãe! Pode ir! Anda!!!Vais te atrasar!
Fritz, o marido já esperava no carro para levá-la ao hospital...

Lá ela faria a nova cesariana e nasceria, após quinze anos, sua filhinha, a quinta da escadinha...

A felicidade era grande e o cansaço idem...

Rosa havia ,mesmo com o barrigão enorme, trabalhado nos últimos dias muito além da conta pra organizar toda a vida da casa, sem sua ausência por uns dias...

Parecia até que o mundo iria acabar...

Mas filhos e marido já a conheciam.

Precisava deixar tudo pensado, organizadinho, senão não funcionava bem...

_ Tchau, mãe!!! diziam agora os quatro filhos na porta, emocionados.

Ela, já no carro, abre impulsivamente a porta e sai correndo desajeitadamente...


Diz ao marido, paciente Fritz:


_Espera! Eu ainda tenho uma coisa pra fazer! Dito isso, sai correndo , quase tropeçando com o barrigão...


No susto ficam todos os filhos e nessa hora, ela chega perto deles e diz:

_Estou indo buscar nossa Florzinha. Nosso jardim aqui ficará mais lindo, mas quero que saibam que amo cada um de vocês, cada um do seu jeitinho e que não quero que esqueçam isso nunca.
Vamos iniciar uma nova fase e com amor e alegria, união, vamos ser felizes, tá?

_Agora sim, podemos ir! diz de volta ao carro, ao marido paciente.
Eles já tem a certeza de que eu os amo...
_ Achas que era preciso isso, Rosa?
Todo sabemos!
_ Vamos?
E assim seguiram...
Em casa, oito olhos de adolescentes ficaram úmidos e desde então, já esperando o celular tocar avisando da boa nova... e dois olhinhos da cachorrinha , também ficaram tristes...

No entanto, estavam e seriam mais felizes ainda, tinham essa certeza...

A sua mãe havia nascido pra ser mãe mesmo!

 E Naquele dia das mães que se aproximava agora,  festejariam com mais alegria ainda!
Isso era legal!
chica

* Essa é uma republicação, gosto muito desse texto e é bem próprio para a data!  FELIZ DIA pra todas!