quarta-feira, 17 de julho de 2019

♥ 12 ª BC Na casa da vizinha ♥




Hoje  o tema da 12 ª BC Na casa da vizinha é esse:

 “Vida Corrida! E a maternidade como fica”?

Vejam lá na e na Cris e participem!

(((o)))o(((o)))o(((o)))

Esse tema nos faz  "rodar o filme"...

Quanto corremos nesse nossa vida?

Vou trazer aqui alguns fatos que aconteceram pela correria e pelo fato de sozinha cuidar dos 4 filhos.

O maridão no trabalho e tudo era comigo. À noite, íamos para faculdade...

Então, acontecia de tudo!!! Podem bem imaginar!!!

Eu parecia um azougue, voando as tranças de cá pra lá e dedicava as horas da manhã pra levar a turma à praça, à tarde uns iam para escolinha, outros ainda ficavam comigo e assim ia.

Depois, os 4 na escola e eu, com um Chevetão Verde,voaaaaaaaaaaaaaaaava pelas ruas da cidade pra deixar cada um nos seus compromissos...

Um ponto engraçado:  quando eles já maiores, eu tinha que buscar todo mundo e ir para o escritório, audiências,etc... Mas não só eles como os seus amigos, sabiam que eu já estava por perto... O Chevetão voava e fazia um barulhão!rs... Impossível passar sem ser notada. E quando começava a entrar criança ou sair!!! Era uma coisa!!

Olhando pra trás, nem sei como consegui...

Sei,sim! Tinha a juventude no corpo, na cabeça e força nos ossos pra aguentar o tranco...

Era colégio, temas, compras, casa, roupas,cachorros, gatos, papagaio, tudo junto e nada faltava, isso que era o melhor da coisa!

Mas a natureza é sábia e a época da maternidade, todos me diziam, é enquanto novas somos... E eu pensava que assim seria mesmo...

Porém os filhos cresceram, chegaram os netos e um deles desde os seus quinze dias, está conosco...E o tempo passando, ele já com 16 e eu com 70...

Ainda aguento o tranco... Claro que canso muito mais, mas continuo uma agenda ambulante, sabendo dos nossos compromissos e dos dele. E assim vamos...

Cansamos, cansamos dessa correria e passo os dias esperando as férias escolares e, por falar nelas, estão quase começando e nós três faremos nosso descansinho ...EBA!!! Vou correndo arrumar tudo por aqui pra voaaaaaaaaar!😊😊 Assim, como veem, continuo correndo!!!

Viva!  Inté agosto!!!

 beijos, chica


Agora vamos e ver o que outras mamães acham?






13 comentários:

  1. Grande abraço, querida amiga voadora,
    com a internet sempre atualizada e em ordem...
    Ainda em recesso, passando para cumprimentar.
    Tudo bom.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Chica querida. Que amor de postagem. Voei no tempo junto com vc. Aqui também vivo hoje em dia a espera das férias. Mas também amo minha rotina. Imagino que aqui que já é corrido com uma ,4 deveria ser dr pirar. Mas como vc disse, a força da juventude faz milagres. Tirando o cansaço imagino o quão precioso foi ter a continuação de um dos filhos com vcs.. Admiração por tudo viu? Amei o Chevetao..Imaginei a Chica malucona com ele pelas ruas hihihi.. . Eu tinha vontade era de ter um. .rs .Amo suas participações. Muito obrigada . Beijos doces e até a próxima..

    Tê e Maria ♡

    ResponderExcluir
  3. seu link ja está comigo!! O site da Cris esta fora do ar... mas ja ja ela vem... Beijosss, obrigada

    ResponderExcluir
  4. Oi Chica, fiquei aqui imaginando seu vôos no chevetão!! rsrs...
    Oh vida corrida, ainda mais vc com 4 filhos!
    Acredito que sim a juventude ajuda muito e nem tem muito o que pensar o negócio é correr pra dar conta!
    Mais você é agitada, percebe-se pela empolgação e animação com o que relata em suas postagens... a gente não pode parar e quero ter sua empolgação aos 70!!
    E bora correr porque a vida não pára.
    Obrigada por participar, assim que o blog voltar eu coloco seu link, bjs

    ResponderExcluir
  5. Além de bela, funcional a sua participação como sempre. E o chevetão enfatiza ainda mais a sua força e qualidade nos propósitos desta vida. Você é digna de admiração. Já eu... brinco por aqui... "sou devagar quase parando"... rs este é meu ritmo! rsrs

    Beijo!

    Renata e Laura

    ResponderExcluir
  6. Chica, eu já imaginava tua "escadinha"fazendo fumaça por onde passava. Agora no chevetão, arrancou-me risos!
    Que delícia de relato porque os perrengues com certeza foram muitos, mas você nos mostra que com amor e companheirismo tudo vai sendo superado.

    Maravilhosa e inspiradora a tua participação! Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi Chica eu acho que as mães da sua geração eram mais dinâmicas, ligeiras, espertas, faziam milhões de coisas.
    Gostei do texto, lembrei da minha mãe, super dinâmica, mas sem Chevetão..kkkkkk
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
  8. Ameiiiii Chica!
    Passamos por umas correrias na vida, que quando olhamos para trás nem acreditamos, mas sim, na juventude o ritmo é outro, com certeza...
    E com o passar dos anos mudam a correria, a gente diminui o ritmo, mas ter sempre algo para fazer, se preocupar e correr, é o que faz o lindo sentido da vida...
    Eu na minha juventude estudei e trabalhei em lugares opostos, e hoje eu olho e vejo que só era possível essa correria devido a juventude...rs Faz parte, boas lembranças é o que fica!!!
    Beijos doces,
    Ju

    ResponderExcluir
  9. Até imaginei as crianças antes de terminar a aula já estavam alvoroçadas e quando ouviam o ronco do possante era pura alegria ... olha o chevetao ta chegando, vamo embora gente.
    Devia ser uma farra boa!
    Que tempo bom, corrido mas bom né, parecem boas lembranças!!! Bjos

    ResponderExcluir
  10. Vida de mulher, revejo nestas palavras da Chica, a vida da minha própria mãe, que também teve, cuidou e na medida do possível educou quatro filhos, de que no caso eu sou o mais velho :-/:-)
    Boas férias
    Abraço
    VB

    ResponderExcluir
  11. Chica, amei o seu relato, cheio de alegria e amor. Te desejo uma semana maravilhosa! Um grande beijo

    ResponderExcluir
  12. Hahaha...to aqui imaginando a jovem mamãe Chica com seu chevetão verde, que máximo!!!
    Tem razão, a natureza é sabia, as mulheres costumam querer driblá-la, principalmente as jovens de hoje, adiam a maternidade...Tive o meu com 30 e confesso que por pouco não dava conta. Além de fisicamente o vigor já começar a diminuir, a gente vai ficando mais cautelosa, medrosa e isso pode não ser legal para uma criança, o que tememos não enfrentamos e muitas vezes é necessário certas experiências para se desenvolver plenamente.
    AS gerações e comportamentos vão se modificando, acho que nem dá para comparar, cada uma em seu contexto de época.

    ResponderExcluir

Que bom te ver aqui !