♥ A espera... ♥





Edição Visual do Bloinquês

(((o)))o(((o)))o(((o)))


Nina , filha única, nos últimos dias andava agitada.

Em casa, tudo era preparado para a chegada dos tios e primos que moravam no exterior.

Ela vira seus brinquedos serem limpos, arrumados em gavetas. Vira seu armário encolher de tamanho, para deixar prateleiras e gavetas para as roupas dos que estavam por vir.

Vira seu quartinho ,todo organizado, transformar-se em camas de abrir para que coubessem todos por lá!

Assim, tudo era expectativa!

Após tudo bem organizado, faltava pouco!

Mamãe e papai estavam eufóricos, alegres e fizeram questão de chegar bem cedinho, bem antes da hora, ao aeroporto, para esperar a turma de longe.

Nina não fazia outra coisa a não ser, espiar, de cinco em cinco minutos a chegada dos aviões.
Pretendia ver os primos.

De repente, avistou o avião verde ,branco e vermelho. Mamãe lhe havia dito que seria num assim que eles chegariam.

Assim que ela o viu aproximando-se e fazendo as manobras finais antes de parar , Nina correu até os pais:

_Mamãe,  tá chegando! Tá chegando!

Os pais, sabendo que aquele procedimento  levaria um tempinho, ficaram ainda sentados ali por perto.

_ Mamãe, papai!  Lembrei de uma coisa agora. Me ajudem!!!

_ O que é ,filhinha?

_ Não sei se vou saber quem eles são. Só os vi pelas fotos lá do quarto de vocês!

Naquela hora, os pais se deram conta. Era verdade!

_ Não te preocupa, Nina!
Assim que enxergares uma menininha de tranças, linda, carregando uma boneca de pano de pernas bem compridas, saberás que aquela é Lili. Ao seu lado, estará, certamente, teu  priminho Fred.
E nós estaremos aqui pra te mostrar.

O avião chegou, parou, todos desceram, menos a tal menininha, os irmãozinho dela e muito menos, seus pais...

Nina estava triste e voltou a ficar esperando na vidraça. Nada a tiraria dali.Era a própria decepção,coitadinha!

Todos estavam desapontados, tristes e sobretudo, preocupados!

_ O que teria acontecido? Haviam perdido o voo?  Por que não ligaram?

Nessa hora, ouvem um chamado:
_Nina, Nina!  Vem cá!  Teus primos estão ansiosos para te conhecer!

Logo, todos se avistaram e após a balbúrdia dos abraços e reencontro,  apresentações dos primos, ficaram sabendo que ninguém os tinha visto passar na fila de passageiros.

Era tanta a emoção da expectativa  que ficaram atrapalhados.

Mas, enfim, juntos, foram para casa , onde a festa haveria de começar...

Seriam quinze dias juntos. Haveria tempo de sobra para brincadeiras.

Nina estava radiante agora!